Uma briga começou dentro do restaurante dançante Gato Preto, na Rua Ermelino de Leão, esquina com Saldanha Marinho, centro de Curitiba, e terminou do lado de fora com muitos tiros, às 5h de ontem. Quatro amigos foram baleados na confusão, por um homem armado que fugiu de carro sem ser identificado. O episódio ocorreu a duas quadras da Delegacia de Homicídios.

Ainda não se sabe o motivo do desentendimento. Bem em frente à casa noturna, houve bate-boca e um homem de aproximadamente 25 anos atirou em quatro rapazes que estavam juntos. Adriano de Brito dos Santos, zelador de estação-tubo, 22 anos, Júlio César Lemes dos Santos, 23, e Leandro dos Santos Cardoso, latoeiro, 24, levaram tiros na barriga; Luiz Fernando dos Santos Cardoso, 18, servente, irmão de Leandro, foi baleado no dedo. O Siate encaminhou os três primeiros ao Hospital Cajuru e liberou Luiz Fernando, depois de prestar-lhe atendimento. Todos os feridos moram no bairro Pilarzinho.

Leandro chegou a se atracar com o autor, mesmo depois de ferido. O atirador e um homem que o acompanhava entraram rapidamente no Astra prata CBF-6288 e fugiram. Um outro rapaz de 25 anos tentou entrar no carro, mas caiu antes de o motorista arrancar. Detido por testemunhas, ele foi encaminhado pela Polícia Militar à Delegacia de Homicídios, que o liberou após prestar depoimento. “As vítimas disseram que não conheciam os autores”, falou o investigador Rubens, que atendeu o caso com o colega Laertes.

A PM fez buscas na região, mas não localizou os suspeitos. Duas cápsulas de pistola calibre 380 foram recolhidas e entregues à DH.