Uma quadrilha paranaense de ladrões de ônibus de turismo, que agia no Mato Grosso do Sul e em São Paulo, foi presa na terça-feira (15) por policiais civis da Delegacia de Pirapozinho (SP) e do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). Durante roubo a um ônibus de sacoleiros, no ano passado, eles humilharam as vítimas, verificando com lanternas se ninguém escondia algo de valor nas áreas genitais.

O roubo aconteceu em novembro. De acordo com policiais civis paulistas, os sacoleiros saíram de Campo Grande (MS), com destino a São Paulo, e foram abordados tão logo saíram do Mato Grosso do Sul. Os bandidos desviaram o ônibus até um local ermo de Pirapozinho (SP), obrigaram as vítimas a tirararem as roupas e entregarem tudo o que tivessem de valor. Uma mulher evangélica contou revoltada que todos se sentiram humilhados, ao terem lanternas apontadas as suas vaginas e ânus.

Identificados

Os policiais de Pirapozinho identificaram cinco integrantes da quadrilha e pediram ajuda aos policiais do Cope para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão no Bairro Alto, Sítio Cercado, Alto Boqueirão e em São José dos Pinhais. Foram presos João Alberto da Silva Moraes, Carlos Roberto de Melo, Fabrício Aclender e Elias Galvão de Proença, 36 anos, foragido da Colônia Penal Agroindustrial. João Alberto e Fabrício foram pegos com um pistola calibre 40 cada.

Além das armas, a polícia também apreendeu um Jetta, vários celulares, notebooks, radiocomunicadores e R$ 15 mil em dinheiro. Os policiais vão averiguar se algum destes produtos foram provenientes do roubo aos sacoleiros. Os detidos foram transferidos para Pirapozinho (SP).