Um programa entre dois primos e uma travesti acabou na delegacia na tarde desta sexta-feira (3), no bairro Sitio Cercado, em Curitiba. O motivo? Segundo a travesti, depois de todo o ato consumado, um dos primos abandonou o outro e o rapaz que deveria pagar não quis dar o dinheiro.

Conforme apurou a Tribuna do Paraná, os dois primos, que são de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), foram até uma rua do bairro Vila Hauer para escolher uma travesti para o programa. Os dois contrataram o programa e foram para um motel fazer um ménage.

“A travesti fez sexo oral em um dos rapazes e depois transou com o outro. Tudo o que tinha que acontecer aconteceu, mas depois do programa, que custava R$ 150, o primo que transou com a travesti foi embora e pediu para o outro pagar”, disse o investigador Henrique Lima, do 10º Distrito Policial.
Afirmando que pagaria pelo programa, o rapaz levou a travesti até o Sitio Cercado, onde ele até tentou sacar o dinheiro num caixa eletrônico, mas não conseguiu. “Ele disse que não pagaria pelo programa e a travesti se revoltou”.

A travesti fez o rapaz entrar no carro dele e foi dirigindo com ele até a delegacia. Mesmo no 10ºDP, o rapaz não pagou a travesti e os pais dele, que são evangélicos, tiveram que buscá-lo na delegacia, pois estava embriagado.

De acordo com os policiais, a travesti estava bem revoltada com a situação e chegou até a chorar na delegacia. Apesar de tudo, o boletim de ocorrência acabou não sendo registrado, pois a travesti ficou com vergonha.