Quando caminhavam pela Rua Eduardo Pinto da Rocha, Moradias 23 de Agosto, Vila Osternack, no Sítio Cercado, os primos Luan Adolfo de Oliveira Alves e Juarez de Oliveira, ambos de 18 anos, foram assassinados às 22h de ontem, por três homens. Juarez ainda tentou escapar, mas foi perseguido e tombou morto na Rua Jornalista Pedro dos Santos – Pedrinho, a 200 metros dali.

Testemunhas informaram que os jovens andavam tranqüilamente, quando o trio se aproximou por trás e desferiu uma paulada na cabeça de Luan, imaginando que fosse Juarez, já que os dois são semelhantes fisicamente. Luan caiu na calçada e um dos autores desferiu um golpe de foice em seu pescoço, quase arrancando sua cabeça.

Corrida

Assustado, Juarez correu. Só então, os criminosos perceberam o erro e foram atrás dele. O rapaz, provavelmente caiu ou foi derrubado e, depois, baleado três vezes na barriga, com um revólver calibre 38. Depois, o trio desapareceu. “A intenção era matar o Juarez, mas erraram o alvo e mataram os dois”, comentou o aspirante Pedro Augusto, do 13.º Batalhão da Polícia Militar.

Ele informou que, pelas poucas informações apuradas no local, o crime foi motivado por acerto de contas envolvendo drogas. “Juarez já tem passagem por porte de drogas. Provavelmente era viciado e estava devendo para traficantes”, disse o aspirante.

Familiares das vítimas se reuniram e choraram sobre o corpo de Juarez, mas nada quiseram falar sobre o crime. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios.