No Cemitério Municipal, em Curitiba, foram sepultados ontem os corpos do engenheiro Carlos Alberto de Camargo Coelho, 64 anos; da esposa dele, Ana Terezinha, 60, e do filho Paulo Roberto, 25. Os três foram encontrados mortos no fim da tarde de terça-feira, dentro da residência da família, no Jardim América, em Apucarana. Estavam enrolados em cobertores e cortinas, com os pés amarrados e o filho tinha um saco plástico na cabeça. De acordo com dados da Polícia Científica de Londrina, os corpos estavam em quartos diferentes e todos foram vítimas de espancamento e asfixiados.

A polícia trabalhou rápido e prendeu cinco acusados de cometer o crime. Apenas um deles é maior de 18 anos. Com os presos foram encontrados equipamentos eletrônicos da residência das vítimas. “Nós recebemos uma denúncia anônima de que um dos menores estaria passeando pelo bairro com o carro do casal, um Golf cinza, e fomos atrás dele. Ele acusou mais quatro pessoas de participar do crime”, explicou o delegado Acácio de Azevedo. Alexsander dos Santos, 21 anos e um garoto, de apenas 13, confessaram os assassinatos e o roubo. Os demais adolescentes – entre 16 e 17 anos – afirmaram que foram até a casa para buscar os aparelhos roubados.