Alertados por vítimas, policiais militares do 12.º Batalhão colocaram atrás das grades um trio suspeito de armar falsas batidas policiais para extorquir moradores da região de Santa Felicidade. Gilmar Gamas, 43 anos, Claudecir de Souza, 27, e Reynolds Manoel, 34, foram detidos por policiais à paisana do serviço reservado, na noite de terça-feira.

Os detidos são suspeitos de abordar motoristas e exigir dinheiro, vestidos com camiseta e colete ostentado emblemas da Polícia Civil, e armados com um simulacro de pistola.

Um homem que foi parado pelos falsos policiais no bairro Cascatinha, suspeitou da malandragem e anotou a placa do carro que usavam. “Percebi que não eram policiais ao ver o motorista tentando se esconder no carro. Não queria aparecer. Os outros dois realmente pareciam ser da polícia”, contou a vítima.

Com a placa do carro, os PMs foram até a casa do proprietário que disse ter repassado o veículo ao cunhado. A equipe policial seguiu para a residência do homem indicado e ficou de campana. Quando Gilmar apareceu com o veículo, os policiais se aproximaram e, após uma conversa, o homem admitiu fazer parte da armação.

“Foi conosco até a chácara onde os outros dois estavam e lá encontramos a camiseta e o colete da Polícia Civil, além de seis celulares e a falsa arma. Demos voz de prisão aos três e levamos o trio até a delegacia, onde as vítimas de três batidas enganosas os reconheceram”, explicou o sargento Henry, do 12.º BPM. Os três foram autuados no 9.º Distrito (Santa Quitéria), e ontem foram transferidos para o 11.º DP (Cidade Industrial).