enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Presos mais perigosos do Rio chegam a Catanduvas

  • Por Jornalista Externo

Foto: Jornal Hoje

A PF e as Forças Armadas participaram da operação de remoção.

A Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Catanduvas, na região oeste do Paraná, recebeu ontem 12 novos presos. Tratam-se de criminosos transferidos dos Complexos Penitenciários de Bangu 1 e Bangu 3, no subúrbio do Rio de Janeiro. Entre os presos transferidos de Bangu 1 a pedido do governador Sérgio Cabral, cinco estavam no regime disciplinar diferenciado (RDD): Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP do Alemão; Isaías Costa Rodrigues, o Isaías do Borel; Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, Márcio Cândido da Silva, o Porca Russa; e Robson André da Silva, o Robinho Pinga. Eles são acusados pelo governo fluminense de terem tramado os ataques a prédios públicos às vésperas do réveillon e o assalto a um ônibus de turistas na quinta-feira.

A transferência começou no início da tarde. A Polícia Federal (PF) e as Forças Armadas participaram da operação de remoção dos presos de Bangu até a Base Aérea do Galeão em helicópteros da Marinha e da Polícia Militar. O transporte aéreo até Cascavel foi feito por uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), com escolta de agentes da PF e do Depatamento Penitenciário Nacional (Depen). Eles chegaram ao aeroporto de Cascavel no início da noite. Até Catanduvas, cerca de 50 quilômetros, os presos foram transportados em viaturas da PF escoltadas pela Polícia Rodoviária Federal.

A Secretaria de Administração Penitenciária do Rio informou o nome de outros sete presos, vindos de Bangu 3: Márcio José Guimarães, o Tchaca; Cláudio José de Sousa Fontarigo, o Claudinho da Mineira; Marcus Vinícius da Silva, o Lambari; Marco Antônio da Silva, o My Thor; Leonardo Marques da Silva, o Sapinho; Charles da Silva Batista, o Charles do Lixão; e Ricardo Chaves de Castro Lima, o Fu.

Catanduvas foi o primeiro presídio de segurança máxima do País a ser construído. Inaugurado no ano passado, o local já abriga outros presos considerados de alta periculosidade, como o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. Das 208 celas da penitenciária, 126 estão agora ocupadas.

Ataques

Investigações da PM do Rio apontam Marcinho VP e Elias Maluco como mandantes dos ataques que aterrorizaram o Rio na semana passada. Depois dos ataques, eles foram, junto com mais quatro presos, isolados numa mesma galeria, em Bangu 1. A Secretaria de Administração Penintenciária havia encaminhado à Vara de Execuções Penais um pedido para que os transferidos fossem incluídos no RDD – que prevê cortes de visitas, banhos de sol e controle rigoroso da comunicação. Todos os transferidos ficarão em RDD por um período mínimo de quatro meses.

Presos notórios

O traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, foi condenado a 28 anos e seis meses de prisão em regime de reclusão pelo assassinato do jornalista Tim Lopes, ocorrido em 2002, no Rio de Janeiro. Já Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP do Alemão, é o chefe da facção criminosa Comando Vermelho.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas