Nove presos cavaram um túnel no precário prédio da Delegacia de Pinhais e ganharam a liberdade na final da madrugada de ontem. Os detentos, todos recolhidos na mesma cela, não tiveram muito trabalho para retirar a terra do solo lodoso e ganhar o pátio do distrito, que fica no centro da cidade.

Quando os três plantonistas perceberam o buraco no pátio, às 5h30, já não havia sinal dos fugitivos. Na cela, onde o chão de concreto foi quebrado, apenas um detento não quis escapar. Os demais cavaram usando as mãos e ferramentas improvisadas, e passaram por baixo da parede interna do xadrez.

A delegacia estava com 37 detentos, mas sua capacidade é para 16. Foi a segunda fuga em Pinhais este ano, porém muitas outras foram registradas nos últimos anos. “Em todas elas o xadrez estava lotado, com mais de 30 presos”, disse o superintendente Cordeiro.

Fugiram Sérgio Fernandes Morais, Vanderlei Gonçalves de Lima, João Alberto Dambroso, Francisco Biscaia Ferreira, Cristiano Marques de Souza, Marcos Roberto Metai e Hélder da Cunha Ramos, Jessé Eudorino Ferreira, e Márcio Pereira dos Santos.