enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Preso homem que matou e estuprou Sandy em Antonina

Joaquim foi quem chamou a polícia relantou o crime

  • Por Polícia Militar

Por volta das 22h de quinta-feira, 19 de dezembro, Policiais Militares de Antonina foram acionados via 190 para comparecer na Avenida Conde Matarazzo, onde foi informado haver o corpo de uma mulher nua, possivelmente em óbito.

Ao chegar no local a equipe deparou-se com dois homens que teriam acionado a polícia e um deles, Joaquim da Cruz Rodrigues, prontificou-se em apontar o local exato onde estava o corpo. Foi então constatado o óbito de Sandy Camargo do Espírito Santo, 14 anos, que estava nua, deitada de bruço.

O caso gerou revolta na pequena cidade do litoral norte paranaense, e Policiais Militares realizaram nesta sexta-feira, 20 de dezembro, inúmeras diligências no intuito de identificar os envolvidos.

Com a coleta das informações apurou-se que Sandy havia saído de um culto religioso na companhia de uma amiga que a acompanhou até um trecho do caminho de volta para casa, pois a mesma seguiu em outra direção.

Uma importante informação, que relatava a permanência de um homem observando a movimentação nas proximidades da igreja em que a menor esteve, levou Policiais Militares até o homem que acionou a polícia e de forma muito prestativa indicou o local do corpo, Joaquim da Cruz Rodrigues, e conduziram-no para interrogatório na Delegacia de Polícia Civil de Antonina. Lá, Joaquim em diversas vezes caiu em contradição com o que havia informado na noite do achado do corpo, até que em dado momento admitiu ter, de forma violenta e contra a vontade de Sandy, violentado e matado a menor por asfixia.

Joaquim, 33 anos, também admitiu ser o autor de outro estupro ocorrido em Antonina no mês de outubro contra outra menor de 14 anos, na ocasião Joaquim estava usando capuz, o que dificultou sua identificação.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas