Policiais do 5º Distrito Policial prenderam nesta terça-feira (29), em Curitiba, um homem acusado de falsificar notas de R$ 100. Com ele, a polícia apreendeu mais de R$ 50 mil em notas falsas. Reginaldo de Farias, 21 anos, vulgo “machão”, foi preso em um posto de combustíveis no momento em que tentava passar algumas notas falsas.

Os policiais investigavam a circulação do dinheiro falso há 15 dias. Um comerciante recebeu uma dessas notas e acionou a polícia, que passou a seguir algumas pistas. Com a identificação de um suspeito, os policiais intensificaram a vigilância e flagraram Reginaldo quando pagava o abastecimento do seu carro em um posto com uma nota falsa. Com ele, foram apreendidas oito notas falsas de R$ 100 com a mesma numeração.

Levado para a delegacia, o rapaz confessou que estava confeccionando o dinheiro e levou os policiais até a sua residência na Rua Teodoro Makioka, Barreirinha. No local, os policiais se depararam com impressoras e um computador usado para produzir as notas. Além do equipamento foi apreendido aproximadamente R$ 50 mil em notas falsas de R$ 100.

“O que impressionou foi a quantidade e a qualidade da falsificação. O volume de dinheiro falso é grande e, não fosse a ação rápida da polícia, o falsificador poderia inundar o mercado com esse dinheiro”, analisou o delegado Paulo Silveira, que chefiou as investigações. Preso em flagrante, Farias que já tem passagens por receptação, foi autuado no artigo 289 do Código Penal, que prevê pena de três a 12 anos de reclusão.

As investigações vão continuar pois, segundo o delegado, outras pessoas podem estar envolvidas no esquema. “É quase certo que mais gente esteja participando da falsificação. Estou inclusive solicitando o apoio da polícia federal nas investigações”, finalizou o delegado.