Um adolescente de 16 anos, considerado o terror da Borda do Campo, em São José dos Pinhais, foi apreendido por policiais da Rondas Ostensivas de Naturezas Especiais do 17.º Batalhão, na noite de segunda-feira. Ele é apontado como autor de um homicídio e duas tentativas (pelas costas), e desde seu último crime, o homicídio, há pouco mais de uma semana, a polícia já tinha sua identificação.

Ele foi detido quando fazia um churrasco, dentro de um bar, junto com sua gangue, a "turma do Gueto", considerada um grupo violento. Reconhecido pelos policiais, o menor não ofereceu resistência à prisão. Na casa do primo dele, a duas quadras do bar, o soldado Almeida e o cabo Toledo apreenderam o revólver usado nos crimes.

O adolescente matou, no último dia 18, Sérgio Roberto Ramos, 26 anos, membro da "turma do Porão", com quem tinha uma briga antiga. Uma semana antes ele baleou uma criança de 6 anos, na perna, e dois meses atrás, baleou um outro rapaz, que ficou paraplégico.

A briga de gangues em Borda do Campo, diz o soldado Almeida, é um problema difícil de controlar. "Estamos tentando combater a violência desses grupos, que brigam para dominar a região. Houve uma diminuída, mas ainda há muito o que fazer", disse.