enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Presa a gangue mascarada

  • Por Valéria Biembengut
Celso Barbosa da Silva, Leonilson
dos Santos e Fábio de Paula Mosson.

Uma carga de eletrônicos, avaliada em R$ 200 mil, foi recuperada ontem por policiais da Delegacia de Estelionato e Roubo de Cargas. Gino Palota Neto, 34 anos; Fábio de Paula Mosson, 23; Leonilson Fernandes dos Santos, 33, e Celso Barbosa da Silva, mais conhecido como “Cowboy”, 23, foram presos e autuados em flagrante pelo delegado Agenor Salgado Filho. Gino foi acusado por formação de quadrilha e receptação. Os outros por roubo e formação de quadrilha. Usando máscaras de monstros, um revólver calibre 32 e uma espingarda de brinquedo, três homens pularam o muro da empresa Águia Branca Cargas Ltda., situada na BR-116, número 16680, no Xaxim, e anunciaram o roubo, às 23h do último dia 23 de março. Os bandidos renderam o vigilante de 65 anos e o aterrorizaram. Depois colocaram a carga de eletrônicos no caminhão da própria empresa, o Mercedes-Benz 608, placa ADF-4259, e deixaram o local. O caminhão, vazio, foi encontrado em um posto de gasolina na quarta-feira.

Denúncia

O delegado Agenor Salgado disse que uma pessoa telefonou para a delegacia anonimamente contando que a loja Kemp Comércio de Eletrônicos, na Avenida Anita Garibaldi, no Ahu, estava comercializando equipamentos furtados. Os policiais Valente, Carlos e Danilo pesquisaram as cargas semelhantes roubadas nos últimos meses e foram até o local, onde prenderam o comerciante Gino Palota Neto. “Ele contou que havia negociado a carga com Fábio, que descobrimos posteriormente ser funcionário da empresa que sofreu o assalto. Na seqüência identificamos e prendemos o Leonilson, que também trabalha na empresa e foi o mentor do roubo, e o Celso”, relatou o delegado. Ele disse que as prisões tiveram início às 9h30 e terminaram às 16h de ontem.

Salgado informou que parte da carga estava na loja e o restante escondida na casa da mãe de Celso, na Rua Marechal Castelo Branco, em Almirante Tamandaré. “O que chamou atenção é que dois dos funcionários participaram do roubo. Para não serem reconhecidos usaram máscaras de monstros, compradas no Carnaval”, salientou.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas