Um bom trabalho pode eternizar um nome. A frase do delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius da Costa Michelotto, proferida na abertura da solenidade condecoração honorífica aos policiais civis de Curitiba, na tarde desta quarta-feira (26), no Teatro da Universidade Positivo, serve perfeitamente para ilustrar a passagem pela instituição de dois policiais. O primeiro deles, Daniel Luiz Santiago Cortes, 51 anos, mostrou muita experiência e coragem ao salvar a vida de uma colega. A outra, a policial Andrea Greinert, mostrou como o trabalho policial depende muito da inteligência.

Cortes foi condecorado com a medalha por ato de bravura. No início do ano, ele se atirou na frente de um homem armado, levando um tiro que transfixou a palma da sua mão para evitar que o disparo atingisse a sua colega de trabalho, a investigadora Lilian Stinglin. Cortes estava trabalhando em Matinhos, na Operação Verão, quando foi levar uma intimação na casa de um homem que estava completamente drogado. O homem iniciou as agressões e os três entraram em confronto corporal. “Na luta, nós fomos para o chão e a arma da Lilian caiu próxima dele. Ele a pegou e eu me joguei colocando a mão na frente antes que ele atirasse. Minha mão foi atingida, mas felizmente ele não acertou o tiro nela. Ele iria matá-la e depois me matar”, contou, destacando que o homem acabou fugindo, mas alguns dias depois foi preso em Curitiba após roubar uma motocicleta.

A história de Andrea, que tem 19 anos de Polícia Civil, recebeu a medalha de bronze, referente a dez anos de trabalho sem manchas no currículo, mostra a astúcia necessária aos membros da corporação. Em 2004, quando estava lotada no Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), ela participou do primeiro trabalho de inteligência feito pelo Cope. “A pedido de uma operadora, fizemos uma investigação sobre a clonagem de celulares. Descobrimos seis centrais de clonagem em Campinas-SP, fizemos as prisões lá e conseguimos reduzir em 70% a clonagem de celulares no país naquela época”, lembrou. Grata pelo ótimo trabalho feito, a operadora convidou Andrea e a delegada Leonídia Raquel de Macedo Loiola Hecke para participarem de um congresso de segurança pública em Milão, na Itália.