Quadrilha tinha preferência
por carros importados.

Demonstrando que na guerra declarada aos desmanches de carros roubados a melhor arma da polícia é a ajuda da própria população, mais um local onde estavam sendo desmontados veículos oriundos de furtos e roubos foi “estourado” ontem por investigadores do 7.º Distrito Policial (Vila Hauer). Atendendo a uma denúncia anônima, os policiais encontraram vários carros cortados, motores, caixas de câmbio e outras peças guardados em uma casa na Rua Irian Kavet, 232, Alto Boqueirão.

Seis pessoas foram presas no local: Emerson Roberto de Souza, 30 anos; Mário Emílio Ramos Silvério, 31; Leonel de Freitas Eutrant Lopes, 33; Edson José Guto, 29; Ronaldo da Silva Foutin, 38, e Alexandre Zimermann, 28. Todos foram autuados em flagrante por receptação e formação de quadrilha, pelo delegado Roberto Heusi de Almeida Júnior, titular do distrito.

Investigação

O delegado Roberto revelou que a denúncia foi feita há uma semana e os investigadores passaram a fazer investigações no local. Às 9h30 de ontem, um Golf de cor preta deixou o desmanche e um Fiat branco entrou, momento em que os policias fizeram a abordagem. Também uma Sprint branca era usada pelo grupo, de acordo com os levantamentos da polícia. No local foram encontradas diversas peças, além de um Corola parcialmente desmontado, e um Fiat Marea totalmente “picado”.

“Também encontramos diversas peças e motores de outros veículos, principalmente importados. “O número de peças é muito grande. Vamos identificá-las para verificar a quais carros pertencem”, disse o policial.

Emerson, Mário e Leonel foram presos no local no início da manhã. Os outros três foram presos na continuidade das investigações. O delegado disse que os trabalhos continuam no sentido de apurar o nome de outros possíveis envolvidos, assim como identificar as pessoas que furtavam e roubavam veículos.

Roberto acredita que o desmanche funcionava no local há vários meses. “É um local escondido e todo murado, o que dificulta a visibilidade das pessoas que passam pela rua”, comentou.