Policiais civis do 8º Distrito Policial solucionaram um homicídio qualificado, com ocultação de cadáver, na manhã desta quarta-feira (11). Adriano Recetto, 30 anos, foi preso em seu local de trabalho no bairro Capão Raso. De acordo com a polícia, as investigações começaram na manhã desta quarta-feira após o irmão da vítima procurar a polícia para relatar o desaparecimento.

O rapaz que procurou a polícia contou que seu irmão havia saído junto com o acusado para vender um veículo. “O dinheiro da venda do veículo do acusado seria repassado à vítima para pagamento de uma dívida”, explicou o superintendente Neimir Cristóvão. De acordo com o superintendente, com base nessas informações, os policiais localizaram Recetto que estava no seu local de trabalho. “Ele inicialmente negou as acusações mas depois que perguntamos sobre o carro ele acabou confessando, pois o carro tinha marcas do crime”, explicou o superintendente.

Ainda de acordo com a polícia, em depoimento, Recetto relatou que ele e a vítima acabaram discutindo após não ser possível a venda do veículo. “O acusado relatou que deu uma facada na vítima, a qual acabou atingindo seu pulmão e matando-a”, disse Cristóvão. Ele ainda relatou à polícia que ficou assustado com a morte da vítima e então procurou um lugar para ocultar o corpo. “Ele rodou com a vítima no carro por cerca de 40 km e jogou o corpo em um riacho que fica na divisa dos municípios Araucária e Fazenda Rio Grande”, afirmou o superintendente.

Recetto está detido no 8º Distrito Policial onde aguarda decisão da justiça. Ele é acusado de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Se for condenado ele pode pegar 25 anos de reclusão, o crime cometido é considerado hediondo. O superintendente destaca que o aviso rápido da família da vítima à polícia foi essencial para a rápida solução do crime. O corpo da vítima foi localizado no mesmo local com auxílio do acusado.