A Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC) tenta identificar três golpistas, que, usando documentos falsos, venderam um terreno em Araucária. O crime ocorreu entre setembro e outubro, mas foi descoberto pelo atento dono de cartório, que conhecia as vítimas.

O delegado Vinícius Martins explicou que dois dos estelionatários se fizeram passar pelo casal Osvaldo da Silveira e Ana Stanisuaki da Silveira. Osvaldo é viúvo desde 1992. Não se sabe como, os bandidos conseguiram informações do casal e fizeram documentos de identidade falsos. Com eles, foram até o cartório de Araucária, passando-se por Osvaldo e Ana, e registraram uma procuração para Marcelo Moreira Vieira. Marcelo também é vítima, pois teve seus documentos clonados.

Esperteza

Com a procuração, os bandidos colocaram à venda o terreno de 625 metros quadrados do casal, no bairro Capão Bonito. Outra vítima do golpe comprou a propriedade por R$ 71 mil em 3 de outubro. Quando foi registrar o imóvel em Contenda, o dono do cartório estranhou a transação. Ele conhecia Osvaldo e Ana e ligou para o viúvo. Osvaldo informou ao cartorário que não tinha colocado à venda nenhum imóvel e que não tinha passado procuração a ninguém.

O viúvo e o comprador do terreno deram queixa na delegacia. Quem souber quem são os marginais, deve ligar para delegacia no telefone 3365-3748. O delegado solicitou ao Instituto de Identificação que verifique as impressões digitais das pessoas que foram fazer a procuração, no cartório de Araucária.