Abordagem policial em três residências do Bairro Novo, Sítio Cercado, resultou na prisão de quatro jovens, suspeito de tráfico de drogas, na tarde de ontem. Diego Gabriel da Silva, Guilherme Rocha dos Santos, Carlos Alexandre Moreira de Oliveira e Rafael Ribeiro dos Santos, todos de 19 e 20 anos, foram flagrados com 20 pedras e buchas de crack e um revólver calibre 38.

De acordo com a polícia, os suspeitos foram denunciados pelo 181 Narcodenúncia e eram monitorados há algum tempo. “Os policiais militares conseguiram flagrá-los no momento em que vendiam a droga”, disse o delegado Francisco Caricati.

Após a abordagem, os policiais do 13.º Batalhão revistaram três residências, nas ruas Adair Gelinski, Marialva e Mandirituba. Foram apreendidos 80 gramas de crack, divididos em pedras e buchas, e o revólver.

Os quatro presos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha.

Abordagem

Parentes dos presos reclamaram da forma como a polícia abordou os suspeitos. Eles ligaram para a redação do Paraná Online para dizer que foram agredidos e ameaçados, porém se recusaram a fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal, que poderia comprovar as agressões.

Uma das mais revoltadas era a avó de Diego, Adirce Francisca Leite Macedo. “A polícia pode procurar a droga e fazer o trabalho dela, mas não precisa quebrar tudo nas casas”, desabafou.