A cada dia, o caso que chocou Curitiba, a morte da menina Raquel Maria Lobo de Oliveira Genofre, parece cada vem mais perto de um desfecho. Neste sábado (8), a Delegacia de Homicídios (DH) relatou ter a foto e o nome do homem que teria cometido a barbárie contra a menina de apenas nove anos.

O ex-presidiário, Jorge Luiz Pedroso Cunha, de 52 anos é o principal suspeito de ter cometido o crime. O ex-detento já cumpriu pena por estupro e por homicídio. A ficha policial do suspeito é vasta, inclusive com crimes contra crianças. Jorge Cunha cumpriu 18 anos de cadeia por acusações de homicídio e estupro. O suspeito também é acusado de atentado violento ao pudor, falsificação de documentos e falsidade ideológica . Ele foi solto em 2006 após o Conselho Penitenciário do Paraná ter aprovado um pedido de comutação de pena.

Segundo a DH, Jorge se tornou o principal suspeito do crime após um comerciante, que disse ter vendido uma mala igual a que foi encontrada com o corpo da vítima na Rodoferroviária a ele, ter identificado a sua foto em um arquivo da polícia. O seu paradeiro ainda é desconhecido. Quem tiver alguma informação que leve à captura do acusado favor entrar em contato com a Delegacia de Homicídios pelos telefones 3363-1518 ou 3363-0121.