enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Polícia estoura desmanche no Boqueirão

  • Por Valéria Biembengut
Perua parcialmente
desmontada e diversas peças.

Mais um desmanche foi “estourado” por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos ontem, em um sobrado em construção, na Rua Plínio Marinon, n.º 126, no Jardim Iguape, no Boqueirão. Robson Daniel Wener, 22 anos, foi preso e autuado em flagrante por receptação e adulteração de sinais identificadores de veículos automotores, pelo delegado Naylor Robert de Lima.

O delegado Hamilton Cordeiro da Paz, titular da DFRV, contou que obteve informações que carros estavam sendo desmanchados no bairro. Ele determinou que os investigadores Airton e Valter investigassem o caso. Ontem às 11h, Robson foi surpreendido quando chegava no sobrado com a Sprinter placa AFO-8368. O rapaz foi abordado e o veículo revistado. Dentro da Sprinter estava um Golf totalmente desmontado.

Os policiais constataram que as peças pertencem ao Golf, modelo GLX, ano 97, placa BDS-0366, furtado às 18h35 de terça-feira, na Rua Arquimedes Cruz, no Jardim Social. O carro estava no estacionamento do Supermercado Pão de Açúcar, quando foi levado por ladrões. Diante das evidências, Robson recebeu voz de prisão.

Guerra

O sobrado também foi revistado. “Achamos dois tetos de Gol, uma Belina parcialmente desmontada, motores de veículos variados e diversas peças”, salientou o delegado. Ele disse que todas as peças encontradas serão analisadas para apurar a procedência. “Declaramos guerra aos desmanches. Só assim conseguiremos diminuir o furto e o roubo de veículos”, acredita o policial, que assumiu a delegacia no início de fevereiro e já “estourou” cinco locais em Curitiba e Região Metropolitana onde carros furtados eram desmanchados. Ele pediu às pessoas que souberem de locais usados para este fim, que entrem em contato com a DFR através do telefone 329-6744. “Não precisa se identificar. Todas as denúncias serão checadas”, informou Hamilton.

Confissão

Daniel confessou o crime. Ele informou que busca veículos em vários locais da cidade, mas preferiu não citar os endereços. “Depois eu vendo, mas não furto nem roubo”, garantiu. Ele também não quis dizer quem são os compradores e os ladrões dos carros, talvez para sua própria segurança.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas