Um suspeito de envolvimento no duplo homicídio que vitimou o tenente-coronel da reserva da Polícia Militar, José Antônio Pazinatto, 54 anos, e Débora Cristina Nunes Javozki, 30, foi detido no Bairro Alto depois que policiais militares receberam uma denúncia anônima.

O homem, que não teve o nome divulgado, foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios. Ele prestou depoimento e foi liberado. Segundo o delegado Rubens Recalcatti, o suspeito afirmou que não conhecia as vítimas, porém há informações de que ele conhecia Débora. ‘Por enquanto não há provas contra ele, mas vamos apurar melhor os fatos durante a semana‘, disse o delegado.

 

O tenente-coronel e a mulher foram assassinados na Rua Ada Macaggi, no Bairro Alto, na quarta-feira da semana passada. Os dois estavam num Uno onde foram encontrados resquícios de cocaína e um cachimbo para uso de crack. Imagens de câmeras de segurança divulgadas pela DH mostram que os tiros foram disparados de um veículo preto – possivelmente um Golf. A polícia desconfia que o coronel tenha sido o alvo dos tiros. Débora era usuária de droga e seria garota de programa.