Aliocha Maurício
Wagner e Deivid seriam ?especialistas? em roubos.

A Polícia Federal (PF) prendeu ontem Deivid Luiz da Rosa, que, junto com Wagner Schvenger Gomes, o ?Porquinho? – que já cumpre pena no sistema penitenciário – é acusado de assassinar o empresário Yarede Yared Filho, em 2004, para roubar-lhe o relógio. Especializada em roubos de relógios Rolex e outras jóias, a dupla foi reconhecida por uma testemunha do crime.

Deivid estava foragido, há dois anos, da cadeia de Colombo, e foi detido na casa de Luiz Carlos Saruva, funcionário do Centro de Detenção Provisória (CDP) de São José dos Pinhais. O servidor foi levado à Polícia Federal, onde assinou termo circunstanciado, sob a suspeita de repassar informações jurídicas a presos e por abrigar um foragido da Justiça em sua casa.

De acordo com o delegado da Polícia Federal Fernando Francisquini, o caso era investigado pela Polícia Civil. Há cerca de um mês, a PF ofereceu ajuda. Wagner fugiu em julho de 2004 da cadeia do Alto Maracanã, em Colombo, onde estava preso por roubo e latrocínio (roubo com morte) e foi recapturado três meses depois.

Deivid, que também já era investigado por outros crimes de latrocínio e roubo, foi detido na casa do servidor administrativo, em Almirante Tamandaré. Os acusados foram levados até a superintendência da Polícia Federal. Francisquini também investiga a possibilidade de outros funcionários públicos terem participação no esquema.

A PF espera que, com a divulgação das fotos de Wagner e Deivid, outras vítimas do bando apareçam, fato que pode auxiliar na identificação de outros crimes cometidos pela dupla ou outros participantes do bando. O inquérito está em andamento pela Delegacia de Furtos e Roubos.

Semáforo

Yarede foi morto no dia 7 de outubro, enquanto estava parado num dos sinaleiros da Rua Vicente Machado, no Batel. Dois assaltantes pararam de moto próximo à Cherokee do empresário, onde também estavam a esposa e o filho adolescente da vítima. Deivid, o garupa, desembarcou da moto, abordou o empresário batendo com uma arma no vidro do carro e deu a voz de assalto. Yarede se negou a entregar o Rolex, e por isso levou um tiro no ombro, que transfixiou o peito e atingiu o coração, matando-o.