A corregedoria da Polícia Civil de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, cumpriu dois mandados de prisão preventiva de dois investigadores que estavam presos provisoriamente na 13ª Subdvisão Policial (SDP), no mesmo município. Ambos são suspeitos de trocar 15 quilos de crack por parafina e depois vender a droga. O material foi apreendido pela polícia no final de 2010 e estava no depósito da unidade.

De acordo com o delegado 13ª SDP e corregedor auxiliar, Adilson Ricardo da Silva, o prazo da prisão provisória dos investigadores terminaria neste sábado (12), mas na sexta-feira (11), o juiz-titular da 2ª Vara Criminal de Ponta Grossa expediu o mandado de prisão preventiva. Dessa forma, os policiais ficarão presos até a determinação da Justiça.

O delegado conta que o inquérito policial foi concluído e relatado durante esta semana. “Os trabalhos de investigação perduraram o período de sete meses, apurando-se fatos envolvendo tráfico de drogas, associação, denunciação caluniosa e corrupção”, detalha.