Com um saldo de quase quatro mil ocorrências, terminou no último domingo (26), a Operação Verão iniciada no dia 19 de dezembro do ano passado. De acordo com o delegado chefe da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio e coordenador geral da operação, Luiz Carlos de Oliveira, o balanço é positivo pelo trabalho eficiente da polícia no período.“Como coordenador da Operação Verão posso afirmar que foi uma das melhores operações que já participei. O trabalho foi intenso e os resultados mostram isso”, explicou.

Durante a temporada foram registradas 3636 boletins de ocorrência, instaurados 643 inquéritos, 328 Termos Circunstanciado, 474 flagrantes lavrados . O trabalho da polícia gerou a apreensão de 12,363 quilos de crack, 11,706 quilos de maconha, dois quilos de cocaína, um de haxixe, 103 unidade de LSD e nove ecstasy. Com as abordagens, 1132 pessoas foram conduzidas às delegacias das quais 586 ficaram presas. Foram apreendidos 586 veículos, além de 71 armas de fogo e 46 armas brancas.

Para o delegado-geral, Marcus Vinícius Michelotto, os policiais que participaram da operação trabalharam com afinco e competência para garantir a segurança da população que foi ao litoral nesta temporada. “Todos os policiais sob a coordenação do delegado Luiz Carlos de Oliveira, estão de parabéns pelo trabalho realizado durantes os dois meses de operação”.

Tendo como foco o conceito de instituição cidadã, com a visão de polícia civil cidadã, participaram da Operação Verão 264 policiais divididos em duas etapas. Em cada uma 132 policiais, entre investigadores, delegados e papiloscopistas reforçaram os trabalhos das delegacias de Paranaguá, Morretes, Antonina, Pontal do Paraná, Ipanema, Matinhos, Guaratuba e na Ilha do Mel. O esforço concentrado permitiu a melhoria no atendimento e na segurança da população que circulou pelo litoral do Paraná.

Fonte: Polícia Civil