Os policiais da Delegacia de Homicídios chegaram até um dos principais suspeitos de ter assassinado Felipe Rafael Germano, 21 anos, na tarde de quinta-feira. O nome dele ainda está sendo mantido em sigilo pelos investigadores e deverá ser revelado apenas na próxima semana.

De acordo com o delegado Reinaldo Ivanike, as testemunhas do crime – um tio e um amigo que estavam dentro do carro da vítima – afirmaram que um dos autores é um homem que havia ameaçado Felipe há pouco tempo. A partir dessa informação, os policiais foram até a casa do acusado e o intimaram a comparecer na especializada na próxima semana. O tio, o amigo e a própria vítima já teriam antecedentes criminais. “Não sabemos ainda se o suspeito tem passagens pela polícia porque não temos o nome completo dele. Ontem pela manhã os investigadores o localizaram e apenas não o detiveram porque ele não estava em flagrante. Por enquanto não há indícios do motivo do crime”, falou Ivanike.

Tiros

A vítima, que seria um empresário do ramo de persianas e contava com antecedentes criminais por assalto, foi morta por volta das 14h, na Avenida Salgado Filho, Uberaba. De acordo com as testemunhas, os três homens estavam dentro do carro de Felipe, um Golf placa CSE-7928, em frente a uma loja de autopeças, quando foram abordados pelos assassinos. Cerca de 25 tiros de pistola foram disparados contra o empresário.