Alberto Melnechuky
Denúncia anônima levou
polícia até o barracão.

Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar do 17.º Batalhão, em São José dos Pinhais, até um barracão, na Rua Joinville. No local, onze pessoas faziam a transferência de uma carga de cigarros e uma série de outros produtos contrabandeados, do caminhão Scania placa ACC-316, do Paraguai, para o caminhão Mercedes-Benz, MAA-9930, de Curitiba. A carga foi lacrada pela Polícia Civil e encaminhada junto com os 11 detidos para a Polícia Federal.

Segundo o tenente Maia, entre os detidos estão o motorista do caminhão paraguaio Rogério Aparecido Tosti, 33 anos, o outro caminhoneiro Antunes da Silva, 36, e Carlos Muniz da Rosa,32, acusado de agenciar o grupo para fazer o descaminho.

Segundo relatou Carlos, ele foi contratado em um posto de combustível para fazer o serviço e contratar os chapas. ?Quando começamos a fazer o serviço, a polícia já chegou e nem sei direito o que está acontecendo?, afirmou. Mesmo se dizendo inocente, ele confirmou que, para fazer a transferência de carga de um caminhão para o outro, nunca são contratados tantos homens. ?Eles contrataram bastante gente porque queriam que o serviço fosse feito rapidamente?, explicou.

O caminhão Mercedes-Benz era controlado por satélite e a policia investiga se o tempo que ele tinha para ficar parado era o necessário para fazer a transferência de carga. ?Eu não sei de nada, estava com viagem marcada para São Paulo, estava voltando sem carga, resolvi aceitar o serviço e acabou nisso?, disse Antunes.

A Polícia Federal continua as investigações para identificar o dono do barracão e da carga.