enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Saldo negativo

PM começa operação de reforço na UPS do Uberaba

Na semana passada, cinco pessoas foram assassinadas em regiões de UPSs

  • Por Redação

Depois de registrar o nono homicídio desde a instalação da Unidade Paraná Seguro no Uberaba, em março, a Polícia Militar reforçou o policiamento na região, no início da manhã de hoje (13).

Equipes da Cavalaria, das Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) realizaram várias abordagens e o número de prisões e apreensões provou que a criminalidade ainda não havia sido eliminada por completo da área.

Às 6h30, todos os principais acessos ao bairro foram cercados com pontos de bloqueio. Apenas durante a manhã, 162 pessoas foram abordadas. Duas foram encaminhadas à Delegacia de Trânsito (Dedetran) porque estavam com a carteira de habilitação suspensa, e três jovens presos portando um revólver calibre 38 sem registro na Rua Atílio Pioto.

Também foram vistoriados 87 veículos, dos quais 28 foram notificados, 19 recolhidos ao pátio (oito carros e 11 motos) e 14 tiveram o Certificado de Registro e Licenciamento de veículo (CRLV) recolhidos até a regularização. Foram emitidas 82 notificações de trânsito.

De acordo com o coronel César Alberto Souza, subcomandante geral da PM, o aumento em 300% na apreensão de drogas na região mostra que ainda há pessoas no bairro facilitando o acesso de produtos ilegais.

“Como não há nenhum ponto de produção de drogas na área da UPS, o entorpecente só pode vir de fora. Pode ser que a criminalidade no entorno tentava retornar”, explica.

O reforço no policiamento deve durar mais duas semanas e acontecerá também em outras UPSs, como a do Osternack, e nas regiões próximas. As abordagens já aconteciam desde sexta-feira: nas últimas 96 horas, somente nas proximidades do Uberaba, a PM apreendeu nove armas de fogo e encaminhou 21 suspeitos para a Polícia Civil.

Reclamações

O coronel lembrou que a UPS Uberaba é a maior de todas, portanto tem maior efetivo. Ainda assim, ele não é suficiente para atender toda a área. Apenas uma viatura está 24 horas na região.

Ele garante que os contêineres, motivo de reclamações constantes dos policiais das UPSs porque não apresentam estrutura adequada de trabalho, são provisórios. “Até o final do ano, no mesmo local onde estão os contêineres, serão construídas estruturas padronizadas”, afirma.

A chegada dos módulos móveis, que deverão ser instalados em todos os bairros de Curitiba, também deverá ajudar a diminuir a criminalidade. O módulo do Uberaba, por exemplo, será na região conhecida por “Uberaba de Cima”, ainda não coberta pela UPS, e terá 18 policiais fixos.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas