Duas operações estão sendo realizadas pela Polícia Federal (PF) em todo o país. Elas tiveram início na manhã desta quarta-feira (11), em vários estados, inclusive no Paraná. A Operação Nocaute e a Operação Trilha Albis tentam desmontar um esquema internacional de tráfico de drogas sintéticas.

Segundo a PF, três mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão estão sendo cumpridos no Paraná. O mandado de prisão é para um dos integrantes da quadrilha, que trazia estas drogas da Europa. As buscas estão sendo realizadas em Curitiba, Maringá, Janiópolis e Campo Mourão.

Nacional

A Operação Trilha Albis está sendo coordenada pelo delegado Vítor César, do Rio de Janeiro. Só no Rio, 200 agentes estão atuando na operação. Além do Paraná, estão sendo feitas buscas em Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Santa Catarina. Em todo o País, 300 homens trabalham na operação.

Ao todo, 54 pessoas foram presas durante as duas operações. A maioria classe média, de acordo com a PF. Foram apreendidas também armas e pequena quantidade de drogas. De acordo com a PF, 28 foram detidos no Rio pela Operação Nocaute e quatro em outros Estados. Na operação Trilha, 22 pessoas foram detidas.

Escutas

O traficante Henrique Dorneles Forni, conhecido como Greg, foi preso na Superintendência da Policia Federal do Rio de Janeiro. Ele é um dos alvos da operação Nocaute. Greg é considerado um dos principais fornecedores da classe média da zona sul carioca, atendendo inclusive jornalistas e artistas de televisão, que caíram no grampo da Policia Federal, autorizado judicialmente e que, por serem apenas usuários, não serão alvos dos policiais.

O traficante reside em uma cobertura em um prédio de classe alta. Embora o tenha visto entrando no prédio ontem à noite, a PF hoje de manhã não o encontrou em sua casa. Foi pedido reforço: o edifício foi cercado e fechado, e nenhum carro saía sem ser revistado, até que o alvo dos policiais foi encontrado em uma outra cobertura. Ele chegou no outro apartamento pulando da sua cobertura para a do lado e em seguida para essa terceira cobertura, onde foi localizado pelos agentes.