e9x220105.jpgTentando fugir da Polícia Militar, o motorista de uma Parati promoveu um estrago no bairro Rebouças, em Curitiba. Depois de atropelar um cavalo, bater numa mureta, num carro parado e se ferir levemente, o homem de 34 anos foi detido em casa. Ele tinha no sangue teor alcoólico bastante superior ao limite permitido. A perseguição começou às 2h10, quando soldados do Regimento de Polícia Montada viram a Parati AHI-8865, de Curitiba, fazendo manobras arriscadas. O motorista entrou na Vila das Torres e, no instante em que seria abordado, partiu em alta velocidade.

Os policiais atiraram contra o pneu, mas a Parati escapou. No caminho, o fugitivo atropelou um cavalo, quebrando vidros laterais, afundando o pára-brisas e deixando pêlos do animal no veículo. Esbarrou na mureta do viaduto do Rebouças e bateu no Celta AKV-2470, parado no semáforo da Rua Mariano Torres com a Avenida Silva Jardim. O motorista do Celta, Gustavo Yudi Kudo, sofreu ferimentos leves e foi levado ao Hospital Cajuru. Ferido no braço, o condutor da Parati largou o carro e sumiu. Seguindo o rastro de sangue, o Serviço Reservado da PM o encontrou em casa, na Rua Francisco Torres, e o deteve.

O fugitivo era um estudante de 34 anos, cujo exame bafométrico constatou a presença de 0,86 mg de álcool por litro de sangue – o máximo permitido é 0,3 mg/l. O motorista foi indiciado em inquérito por dirigir embriagado e teve a carteira de habilitação apreendida.