Quando instalava um aparelho chamado de "chupa-cabra", utilizado para furtar dados de cartões magnéticos bancários, no caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal, na Rua da Cidadania do Carmo, Francisco Elivan Queirós de Oliveira, 27 anos, foi surpreendido por guardas municipais. Encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac), instalado no 8.º Distrito Policial (Portão), ele foi autuado em flagrante por furto qualificado e estelionato, pela delegada Maritza Haisi.

O guarda municipal Anthony contou que estava no posto da Rua da Cidadania, quando algumas pessoas o procuraram para informar que havia um homem com atitude estranha, mexendo no caixa eletrônico. Ele e o seu colega Edmilson foram verificar e encontraram o homem mexendo na máquina. "Ele estava instalando o chupa-cabra. Primeiro eles retiram o leitor da máquina e instalam o aparelho. Quando o cliente vai usar o caixa, seus dados são colhidos e o seu cartão é engolido. Os marginais voltam mais tarde e recolhem os cartões e os dados para aplicar o golpe", contou Anthony. Ele disse que quando fez a abordagem, três comparsas de Francisco conseguiram escapar. Segundo o guarda municipal, Francisco reside no Ceará. "Na Rua da Cidadania há dois caixas. Um do banco Itaú e outro da Caixa Econômica Fedral. Eles violaram os dois", ressaltou Anthony.