Em troca de dinheiro e doces, um motorista de ônibus vinha aliciando crianças moradoras da Vila Osternack, Sítio Cercado. A "farra" acabou na tarde de terça-feira, quando Anésio Sereia, 54 anos, foi preso em flagrante dentro de seu carro, com uma garotinha de 10 anos. A menina era obrigada a fazer sexo oral com ele. E em um dos abusos, Anésio tentou manter relação sexual passando margarina nos órgão genitais dele e da criança.

Por volta das 17h30, o acusado estava no Gol placa AKA-3461, estacionado na Rua Eduardo Pinto da Rocha. Policiais militares passavam pelo local, quando estranharam o fato de os vidros do carro estarem embaçados. Ao se aproximarem, perceberam que o condutor estava com uma criança no colo e ordenaram que ele abrisse a porta. Anésio estava com o zíper da calça aberto e alegou que a criança era sua sobrinha. Ele foi preso em flagrante e levado ao Núcleo de Proteção às Crianças Vítimas de Crimes (Nucria), onde confessou que a menina era sua vizinha. Os policiais foram até a casa da vítima, onde contaram o fato ao pai dela, que foi junto com a filha até a delegacia.

De acordo com a delegada Ana Cláudia Machado, do Nucria, a menina é bastante espontânea e durante uma primeira conversa contou que foi violentada pelo homem mais de 20 vezes, sendo obrigada a praticar sexo oral com ele. "Eles tinham códigos. Quando o motorista dava um toque no telefone da casa, a criança já sabia que ele estava esperando por ela", contou a delegada. A menina recebia R$ 10,00 e doces e Anésio dizia que se ela contasse o que acontecia à alguém, a polícia descobriria e a levaria para um Conselho Tutelar.

A menina contou ainda que, certa vez, Anésio passou margarina nos órgãos genitais deles, e tentou manter relação sexual.

"A garota disse que estava doendo e ele parou.

O homem também dizia para ela introduzir uma cenoura no ânus, quando estivesse em casa, para sentir prazer", contou a delegada. A criança disse que não era a única a ser molestada pelo motorista, indicando uma coleguinha de 11 anos. Esta foi ouvida pela delegada e contou que Anésio já a obrigou a manipular seu órgão genital. Um outro garoto, da mesma idade, será ouvido pela polícia, uma vez que o motorista costumava convidá-lo para ver revistas e filmes com conteúdo pornográfico em sua casa.

"As meninas contaram que já foram levadas ao zoológico pelo motorista, com outras crianças. Lá ele comprou uma garrafa de vinho e deu para elas beberem. Todos que disseram ter sido abusados serão submetidos a exames no Instituto Médico Legal e a tratamento psicológico", finalizou a delegada.

Anésio está recolhido no 1.º Distrito Policial, de onde será encaminhado ao Centro de Triagem, em Piraquara.