enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Fim da paz

Parolin registra primeiro homicídio pós UPS

Ex-presidiário foi executado a tiros no terreno onde morava

  • Por Fernanda Deslandes

Assassinos mostraram novamente que não se intimidam com a presença policial nas Unidades Paraná Seguro (UPS). O ex-presidiário Adilson Lima de Oliveira, 30 anos, foi assassinado a tiros, no início da madrugada de ontem, no terreno onde morava, na frente dos vizinhos, no Parolin.

Antes da 1h, alguém o chamou no portão, na Rua Eugênio Parolin. A moradora da residência da frente, que fica no mesmo terreno, o avisou, e assim que ele saiu do seu barraco, foi atingido no pescoço e no peito. O atirador fugiu sem ser identificado.

Adilson era viciado em crack e esteve preso por porte ilegal de arma de fogo, no ano passado. Contra ele haviam sido cumpridos dois mandados de prisão. Ele foi solto há dois meses e, desde o início de julho, morava naquele endereço. De acordo com o delegado Rubens Recalcatti, o crime pode ter tido motivação passional.

Resultado

Este é o primeiro assassinato no bairro desde a instalação da UPS, em maio. De janeiro até este mês, oito pessoas tinham sido mortas no Parolin. Na noite de terça-feira, o pintor Silvano Pereira dos Santos foi brutalmente assassinado na Rua Formosa, na Vila Icaraí, na área de atuação da UPS Uberaba. Foi o oitavo homicídio na região desde a implantação da unidade, em março.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas