Em três ações decorrentes da “Operação Pagamento”, realizadas nesta segunda-feira (03) pela Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE), da Companhia de Polícia de Choque, foram presas duas pessoas e apreendidos dois revólveres calibre 38, mais 50 gramas de maconha, um colete balístico e um simulacro de metralhadora (arma de brinquedo). Além disso, uma moto foi recuperada. As equipes reforçam o policiamento, a partir das 9 horas, nos eixos comerciais para coibir, principalmente, roubos e furtos, em função do recebimento dos salários dos trabalhadores.

Mais de 150 abordagens foram realizadas pela Rone apenas nesta segunda-feira, nas proximidades de agências bancárias, casas lotéricas e outros estabelecimentos. A operação continua até sexta-feira (07), período de início do mês em que a população realiza grande movimentação de dinheiro. As apreensões e prisões ocorreram no bairro Cajuru, em Curitiba, e em outros dois municípios da Região Metropolitana. “O trabalho é positivo porque a presença policial na rua inibe a ação dos mal-intencionados”, disse o tenente João Roberto Galeto Alves, comandante da Rone.

Uma das ações ocorreu no final da tarde, na localidade de Rio Pequeno, em São José dos Pinhais, quando uma equipe que patrulhava o local apreendeu um revólver calibre 38, o colete balístico e o simulacro de metralhadora. Esse material foi encaminhado para Delegacia de Policia Civil do município. Em outra ação os policiais da RONE recuperaram uma motocicleta roubada. “Abordamos o veículo na rua Leonardo Novick, no bairro Cajuru, e quando checamos o chassi descobrimos que se tratava de uma moto com alerta de roubo”, disse.

O veículo foi encaminhado para a Delegacia de Furtos e Roubos de veículos, juntamente com o condutor Jonatha Ribeiro da Costa, de 20 anos. Ainda na manhã desta segunda-feira foi detido na Vila Macedo, em Piraquara, Eduardo Barbosa dos Santos, 20 anos, o qual portava um revólver Taurus Calibre 38. Ele e a arma foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Piraquara.

De acordo com o tenente Alves, os locais escolhidos para reforço no patrulhamento foram apontados pelo geoprocessamento da Secretaria da Segurança Pública como de maior necessidade da presença policial. Segundo ele foram colocadas no trabalho mais 15 viaturas. “Isso aumenta nossa presença ostensiva nas ruas”, explicou Alves.