Polícia promete “limpar”
áreas mais problemáticas.

A operação da Polícia Civil, iniciada na tarde de quinta-feira, teve continuidade ontem, conforme havia sido anunciado pelo comandante da ação, delegado Marcus Michelloto, titular do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). Ontem foram vistoriadas novamente as áreas de Vila Oficinas, Cajuru, Centenário, Vila Trindade e Vila Autódromo. Desta vez a operação foi estendida até a Região Metropolitana, na Vila Zumbi dos Palmares, em Colombo.

Participaram viaturas de distritos policiais da capital, de Colombo e das forças especiais do Cope e Grupo Tigre. O mesmo aparato de guerra foi montado com policiais bem armados com pistolas, fuzis e metralhadoras. A intenção é dar segurança à população e acabar com a bandidagem nas áreas consideradas críticas de Curitiba e RM. São nesses locais que o poder do tráfico de drogas e o crime organizado intimidam os moradores e muitas vezes comandam a região, ditando regras e leis.

A operação teve início às 17h. Michelloto informou que o processo de investigação sobre os principais criminosos e suspeitos que atuam nas áreas de risco está bem adiantado. A partir desse suporte que a população está recebendo da polícia, é esperado o retorno através de informações. “Será um trabalho conjunto para inibir a ação de marginais. Vamos fazer essas operações até surtir o efeito desejado”, afirmou o delegado.