A Operação Leão Expresso IV, da Receita Federal, foi deflagrada nesta quinta-feira (8) com a participação de 189 servidores de 21 estados brasileiros para combater o comércio ilegal de mercadorias estrangeiras via correio. No Paraná, pacotes de remessas postais estão sendo fiscalizados em Curitiba, Cascavel, e Londrina.

Os agentes utilizam aparelhos de raio X para analisar encomendas com indícios de irregularidades. Os remetentes e destinatários de mercadorias estrangeiras suspeitas de contrabando e descaminho terão que apresentar os documentos comprobatórios da entrada regular no país.

Segundo a Receita, se os suspeitos não conseguirem comprovar a origem, a mercadoria será apreendida e um processo administrativo será aberto por crime de descaminho. O Ministério Público Federal pode abrir uma ação penal se considerar procedente.

Em 2008, a operação atuou em 28 cidades brasileiras. No Paraná foram apreendidos 335 volumes de produtos estrangeiros comprados pela internet e remetidos por correio. Os itens foram avaliados em R$ 115 mil, e a grande maioria era produtos eletrônicos e de informática.

Neste ano, além do Paraná, os fiscais realizam a ação nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Ceará, Maranhão, Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.