A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu na madrugada desta segunda-feira (15) cinco homens que transportavam 62,3 quilos de maconha na BR 116 em Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba.

Três veículos foram apreendidos. A droga estava escondida em um compartimento oculto, no para-choque traseiro de um deles. Os outros dois carros faziam o papel de batedores, procurando alertar sobre a eventual presença de policiais ao longo do trajeto.

Uma equipe da PRF que estava em ronda pelo trecho suspeitou inicialmente de dois dos três veículos, que transitavam em alta velocidade na pista sentido São Paulo.

Um deles, um automóvel Nissan Tiida, foi abordado na praça de pedágio de Campina Grande do Sul. O segundo, uma caminhonete Chevrolet Montana, no Posto Taquari da PRF.

Os policiais rodoviários federais notaram o nervosismo dos ocupantes dos veículos, ambos equipados com aparelhos de radiocomunicação. Após revista minuciosa no Tiida, encontraram a maconha escondida no para-choque.

Eles admitiram que pretendiam transportar a droga de Foz do Iguaçu (PR) até São Paulo (SP).

O terceiro veículo, um automóvel Toyota Corolla, seria abordado já em Barra do Turvo (SP). Dentro dele estava o proprietário da carga ilícita.

Os cinco homens presos têm entre 22 e 33 anos de idade. Todos foram detidos pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

A pena para o crime de tráfico é de cinco a 15 anos de reclusão. Já a associação para a prática de tráfico prevê reclusão de três a dez anos.

A PRF encaminhou os cinco presos, os três veículos e a droga para a Delegacia da Polícia Civil em Campina Grande do Sul.

Droga estava escondida no para-choque do carro.