A Delegacia de Estelionato de Curitiba prendeu ontem em flagrante uma mulher que aplicava golpe de arrecadação de dinheiro e mantimentos para uma creche no bairro Cajuru, em Curitiba, e para o Hospital de Clínicas (HC).

Denominado como Centro de Apoio Social (CAS), uma equipe indicava-se como representante da creche e recolhia doações. O golpe foi descoberto por acaso pela diretora da Creche Comunitária Casa da Criança São José, Maria de Lourdes, que no mês de junho recebeu uma ligação de uma das vítimas do golpe.

“Esta pessoa me ligou e perguntou se o dinheiro que doava mensalmente e que era recolhido por um motoboy estava sendo bem aplicado”, afirmou a diretora, esclarecendo que a creche não faz nenhum tipo de arrecadação e que não tem nenhum vínculo com o CAS.

Esta semana, a diretora fez a denúncia na Delegacia de Estelionato após tomar conhecimento de outra vítima do golpe, que apresentou um recibo de R$ 15 emitido com o endereço da creche, mas com um número de telefone diferente. Ela também descobriu que a estelionatária dizia arrecadar mantimentos para crianças com câncer do HC.

Segundo a polícia, a estelionatária foi encaminhada para o Centro de Triagem I no fim da tarde de ontem. No fim de outubro, outro golpista foi preso na tentativa de se passar por um representante do Hospital Erasto Gaertner para arrecadar dinheiro para a campanha de combate ao câncer de útero.