Mulher e rapaz fuzilados em crimes distintos em Curitiba

A auxiliar de enfermagem Paula Melissa Coes da Silva Santos, 28 anos, foi assassinada por volta da 1h30 de sábado. O corpo ficou caído ao lado do Bar dos Cantor, na Rua Ourizona, esquina com a Rua Prefeito Samuel Mileo, no Bairro Novo, Sítio Cercado. Viciada em drogas e conhecida da Polícia Militar por causa disso, ela foi morta com cinco tiros na cabeça.

Apesar do crime ter ocorrido ao lado de um bar, o investigador Dermival Lima, da Delegacia de Homicídios (DH), apurou que o estabelecimento estava fechado desde as 19h do dia anterior e ninguém viu o que aconteceu. Ao lado do corpo da mulher foram recolhidas três cápsulas de pistola 380, além de uma garrafa de batida de coco, indicando que a vítima poderia estar bebendo quando foi executada. Após os tiros, um morador viu um indivíduo usando camiseta branca, numa bicicleta, saindo apressado do local.

Paula estava sem documentos e quem a reconheceu foi um transeunte, que indicou onde encontrar o ex-marido dela. O homem foi localizado e, além de identificá-la forneceu o endereço dela na Rua Jussara, não muito longe dali.

Paula respondia a dois inquéritos policiais por roubo, pelo 10.º Distrito. Da primeira vez, foi presa em flagrante em 13 de julho de 2001. Depois, foi pega novamente em 2005. Foi condenada e entrou para o sistema penitenciário em 11 de novembro daquele ano. Sábado, quando foi assassinada, já estava em liberdade.

Outro

Por volta de 3h de ontem, o adolescente Felipe Gomes Machado, 16 anos, foi morto com quatro tiros na cabeça, disparados à queima-roupa. Ele chegou a ser socorrido pelo Siate, mas morreu a caminho do Hospital do Trabalhador. Segundo o investigador Melo, a polícia já tem indícios de quem é o autor do crime e por esse motivo o caso será investigado pela delegacia da área.

Voltar ao topo