Daniele Cordeiro de Campos, 25 anos, que matou seu amásio, Marcelo Kusters de Oliveira, 33, na noite de segunda-feira, apresentou-se no fim da tarde de ontem, na delegacia de São José dos Pinhais. Ela alegou legítima defesa e confirmou que sofria ameaças. Daniele responderá pelo crime, em liberdade.

A jovem contou no interrogatório que há algum tempo sofria com as agressões e ameaças do marido. O chefe de investigação Roberto de Miranda constatou junto à Delegacia da Mulher algumas queixas que ela fez contra o marido.

Daniele relatou à polícia que dormia, quando o marido chegou agressivo e bêbado. Na versão dela, além de ter apanhado, ela recebeu ameaça de morte. Na confusão, a arma que Marcelo portava caiu.

Briga

Daniele pegou o revólver e deu um tiro para afugentá-lo. O projétil atingiu a janela. O homem partiu para cima da mulher e ela o derrubou. Quando Marcelo se levantou e fez menção de que ia atacá-la, Daniele deu um tiro no peito e outro no braço do companheiro.