Afastado da família e da esposa há algum tempo, por causa de seu envolvimento com as drogas, o motoboy Sérgio Adriano Santos, 34 anos, foi morto na noite de sexta-feira, com um tiro na cabeça e outro nas costas. O crime ocorreu por volta das 23h, na Rua Laurindo Abelardo de Brito, próximo à área de invasão Iguape II, no Boqueirão, em frente à casa número 100. A residência, contou o investigador Sydor, da Delegacia de Homicídios (DH), já foi freqüentada por um rapaz de apelido ?Meleca?, atualmente preso no 7.º Distrito Policial, Vila Hauer, acusado de homicídio. Após a prisão, o local continuou sendo freqüentado por usuários de drogas. Porém apesar da movimentação na residência, conta o investigador, ninguém no local afirmou ter presenciado o crime.

Ainda de acordo com Sydor, havia uma fogueira do outro lado da rua onde Sérgio foi morto, indicando um possível local de encontro de viciados. Em geral, as fogueiras são utilizadas pelos usuários de crack para acender os cachimbos usados na inalação da droga. O policial acredita que a vítima estivesse ao redor da fogueira, utilizando crack, quando se desentendeu com alguém e foi embora. ?É possível que ele tenha sido alvejado quando ia embora porque levou um tiro pelas costas. Quando caiu, ainda levou outro na cabeça?, explica o policial. Moradores da região contaram ao investigador que Sérgio, além de usuário, também traficava drogas, porém em pequena quantidade. Nos próximos dias a DH dará continuidade às investigações do assassinato. (GU)

Morre outro viciado

Alberto Melnechuky
Antônio levou um tiro na cabeça.

A dependência química aliada a rixas pelo bairro, seria o principal motivo do assassinato de Antônio Carlos de Campos, 23 anos. Ele foi executado com um tiro na cabeça, à 1h40 de ontem, na Rua Romário Gonçalves, esquina com a Rua Nair Cravo Westphalen, no Jardim Vitória, no Umbará.

O pai do rapaz, Florivaldo Gonçalves, disse à polícia que já esperava pelo fim trágico de seu filho. Ele contou aos policiais da Delegacia de Homicídios, que estiveram no local, que o filho era usuário de drogas, tinha rixa com algumas pessoas no bairro e já estava sendo ameaçado. Porém não soube dizer por quem. No local, moradores comentaram que o autor do crime seria um rapaz conhecido como ?Queixo?. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.