Vítima de uma armadilha, José Tadeu Romanoski, 32 anos, foi morto com um tiro de espingarda calibre 12, no final da noite de sábado, em Mandirituba. O crime aconteceu em frente a um bar, na Rua Principal, localidade de Campestrinho, a dois quilômetros do centro do município. De acordo com testemunhas, o autor do disparo fatal seria um homem identificado como Fábio, que estaria acompanhado do irmão no momento do assassinato.

Pelo que foi apurado na cena do crime, a polícia acredita que José tenha caído numa emboscada. ?As informações são de que ele estava indo para a casa da mãe, por volta das 23h, quando foi chamado no bar?, contou o policial Valdir, da delegacia de Fazenda Rio Grande, que investiga o caso. No caminho até o bar, os autores surpreenderam José e atiraram em seu peito, matando-o na hora. Antes de fugir, largaram a arma do crime no chão. ?A espingarda, com numeração raspada, só tinha um cartucho?, observou Valdir.

Sem motivo

Familiares da vítima não souberam dizer qual foi o motivo que levou José a ser assassinado, mas relataram que Fábio é conhecido na região por arrumar confusão com muita gente e já tem diversas passagens pela polícia. ?Eles tinham uma richa antiga, mas ainda não sabemos a razão dessa briga?, disse o policial, que confirmou o histórico criminal do acusado. ?Ele já foi preso em Fazenda Rio Grande por roubo?, contou.

Ainda de acordo com Valdir, policiais militares foram até a residência de Fábio, em Campestrinho, mas não encontraram nem o acusado nem o irmão. ?Eles já tinham fugido. Provavelmente, após ser instaurado inquérito aqui na delegacia, deverá ser solicitada a prisão dos autores?, afirmou o investigador. A arma usada no crime e abandonada no local foi apreendida e encaminhada à delegacia.