Foto: Átila Alberti

Arcedir e Jeferson disseram não desconfiar do negócio.

Dois proprietários de ferros-velhos no Tatuquara foram presos na manhã de ontem com objetos roubados de um barracão industrial, em que o vigilante foi morto. Dias depois do crime, os assaltantes voltaram ao endereço, na Rua Paulina Kravinski Pontarolla, Jardim Monteiro Lobato, e arrancaram tudo o que puderam. Foi com portões, janelas e outros produtos, que Jeferson Adriano Schereider e Arcedir Bonetti, ambos de 36 anos, foram detidos. Os dois afirmaram ter comprado o material de adolescentes, sem saber que eram roubados.

Cinco rapazes invadiram o barracão, em 11 de dezembro, espancaram o vigilante Paulo Sérgio Lopes da Silva, 36, e fugiram, levando diversas ferramentas, fiação e material utilizado na empresa. Paulo morreu quatro dias depois, no Hospital do Trabalhador. Segundo a proprietária da empresa, Cássia Regina de Souza Leão, no feriado de fim de ano, os bandidos retornaram ao barracão. ?Eles levaram os portões, as janelas e deixaram o local completamente destruído. Parece que explodiu uma bomba, uma verdadeira cena de guerra?, contou a mulher.

Foto: Átila Alberti

Barracão foi destruído por ladrões, que mataram vigilante.

Latrocínio

Segundo o superintendente Marco Aurélio Furtado, do 13.º Distrito Policial, as investigações estavam baseadas apenas no furto de objetos, no entanto, depois que o vigilante morreu, o caso tomou outro rumo.

?Trata-se de latrocínio (roubo seguido de morte). Já temos alguns nomes, mas não vamos divulgar para não atrapalhar as investigações?, disse.

De acordo com o policial, no dia do primeiro roubo, os bandidos se intitularam ?gangue do Parolin? e picharam esse nome na parede do barracão.

Na manhã de ontem, uma equipe foi até os ferros-velhos, a algumas quadras do barracão e encontrou os portões e as janelas roubadas.

Jeferson e Arcedir foram autuados por receptação e serão transferidos para o xadrez do 11.º Distrito Policial (Cic). ?Os marginais só roubam porque sabem que tem alguém para comprar?, completou o policial.