Agentes da Delegacia de Homicídios (DH) realizaram ontem uma busca e apreensão na casa da família do homem suspeito de ter matado, na última quinta-feira, o promotor de Justiça Roberto Moellmann Gonçalves Barros. Apesar do delegado Jaime da Luz confirmar a operação, a polícia não divulga qualquer outra informação.

Durante a manhã e parte da tarde de ontem, havia movimentação de pessoas e advogados na Delegacia de Homicídios, mas ninguém confirmou se houve prisões. Apenas confirmaram que a presença delas na delegacia tinha relação com o assassinato do promotor.

Luz explicou que todas as informações estão sendo dadas de forma oficial pelo delegado Apprígio Paulo de Andrade Cardoso ou pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp). Porém, ninguém foi localizado na tarde de ontem.