O deficiente visual Gilberto Ramos da Costa, 50 anos, que teve o corpo incendiado pela própria esposa, no sábado, em Piraquara, morreu na manhã desta quarta-feira (09), no Hospital Evangélico. A mulher dele, Maria Iracema Sichelero, está detida na carceragem feminina de Quatro Barras.

Ela tentou dizer que foi Gilberto – que é totalmente cego – quem ateou fogo no próprio corpo. Mas a versão não convenceu e ela foi presa em flagrante pela Polícia Militar, na residência do casal, na Vila Iraí.
Os policiais militares que atenderam à ocorrência no sábado disseram que, por várias vezes, foram chamados à residência por conta de brigas do casal, que estava junto há quatro anos. Em fevereiro, a Polícia Civil tinha um boletim de ocorrência registrado, de outra briga.