Um morador de rua ateou fogo em sua mulher, com álcool, durante uma discussão, no início da manhã de ontem, ao lado do Teatro Guaíra. De acordo com os bombeiros, Maria Fátima Silva, 35 anos, teve aproximadamente 40% do corpo queimado. Ela foi internada no Hospital Evangélico e seu de saúde é gravíssimo.

O autor do crime, Wilson Teixeira, 30, foi detido minutos depois, com queimaduras nas mãos e na perna. Ele foi encaminhado ao Hospital Evangélico, fez curativo e, em seguida, foi levado à Delegacia da Mulher (DM), onde foi autuado por tentativa de homicídio. Wilson foi conduzido ao Centro de Triagem II, em Piraquara.

O guarda municipal Batista Lima escutou os gritos da mulher, por volta das 6h20, na esquina da Rua XV de Novembro com a Rua Tibagi. Ele se deparou com Maria em desespero, ardendo em chamas.

Rapidamente o Siate foi chamado e socorreu a vítima. Cerca de uma hora depois, Wilson parou em uma farmácia, na Rua Pedro Ivo. Ele queria remédio para suas mãos, que estavam queimadas. O Siate foi chamado e também o encaminhou ao Hospital Evangélico.

Discussão

Enquanto era atendido, o morador de rua confessou o crime. “Ela estava desesperada para sair em busca de mais drogas e eu não deixei”, alegou Wilson. O homem ainda afirmou que sua intenção era apenas queimar o colchão onde a mulher dormia.