Anderson Tozato
Guilherme brincava comarma.

O adolescente Guilherme Chandelier Santana da Rocha, 15 anos, morreu com um tiro no peito, às 18h de quarta-feira. Ele estava na casa de um amigo, encontrou um revólver e efetuou o disparo. A polícia vai investigar se o tiro foi acidental.

Na hora do disparo, estavam na casa, no Santa Cândida, Guilherme e outro adolescente, morador na residência. Guilherme tinha ido até a casa do amigo para combinarem alguma coisa sobre um jogo.

O tenente Marco, do 12.º Batalhão de Polícia Militar, disse que, quando eles chegaram na residência, encontraram o adolescente morto, com a arma na mão. ?Ele estava caído na cozinha. O amigo da vítima contou que a arma estava guardada em uma caixa, em um armário na sala?, disse o tenente. Segundo ele, o pai do garoto e dono do revólver calibre 38 está viajando. ?Ele será ouvido, a arma foi recolhida e será periciada. Os exames vão identificar se o garoto disparou acidentalmente. Também não descartamos a hipótese de assassinato?, disse o policial.

O perito Silvestre, do Instituto de Criminalística, disse que o tiro foi à queima-roupa, no coração. ?A polícia identificará todos os detalhes depois de exames?, explicou.