Esfaqueado na barriga, Marcelo Luiz Medeiros, 32 anos, conhecido como “Cotelo”, morreu quando recebia atendimento médico dentro da ambulância do Siate. Ele foi ferido no sábado por volta de 19h, na esquina das ruas Paulo Setubal e Cleto da Silva, Boqueirão.

Segundo a Delegacia de Homicídios (DH), Marcelo estava em companhia de amigos numa lanchonete na Rua Bartolomeu Lourenço de Gusmão, onde morava, e decidiu deixar o local para dar uma volta sozinho. Um dos amigos contou à polícia que, instantes depois, recebeu duas chamadas em seu celular, cujos números não estavam identificados. A primeira foi de um homem. Em seguida, de uma mulher. Os dois perguntaram se ele conhecia Marcelo. Logo que respondeu, os dois desligaram o telefone.

Desconfiado, o homem decidiu ir à casa do amigo e foi informado que ele não estava na residência.

Preocupada com o que pudesse ter acontecido com Marcelo, a família dele começou a ligar para hospitais da cidade até receber a notícia de que ele havia chegado morto no Cajuru às 20h40.