O minipresídio de Apucarana deverá passar por reformas ainda este ano. Debaixo da cadeia, de acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria da Segurança Pública, há vários túneis cavados por presos durante fugas. A última delas ocorreu na madrugada de segunda-feira, quando 23 homens escaparam por um desses buracos. Nove já foram recapturados.

O chão do minipresídio, segundo a Sesp, está um “queijo suíço”, cheio de buracos. Ontem, equipe de engenharia, da Divisão de Estrutura da Polícia Civil, começou a verificação se os túneis trazem risco à estrutura do imóvel.

Em até 10 dias, os engenheiros têm que apresentar um projeto para a reforma. Os presos conseguem facilmente fazer buracos, pois o chão das celas é de uma camada de cimento, de não mais que oito centímetros.