Passaram-se três semanas da morte da garotinha Danielle da Silva Rebelo Campos, de 4 anos, vítima de uma bala perdida no Cajuru, e a história se repetiu ontem, em Curitiba. Outra criança da mesma idade foi atingida por disparo de arma de fogo. Gabriele Santos passeava pela rua com a mãe, no final da tarde, na Vila Sabará, CIC, quando foi atingida por um ou dois tiros, que causaram ferimentos nas duas pernas. A menina foi socorrida pelo Siate e levada para o Hospital do Trabalhador, onde estava sendo atendida na noite de ontem. O hospital não soube informar se o estado da criança era grave.

De acordo informações da Polícia Militar, cinco rapazes passaram pela Rua Pedro Andretta, em frente à cancha de areia da Vila Sabará, disparando tiros de dentro de um carro. Não se sabe quantos deles estavam armados. O soldado Blanc, do 13.º Batalhão, informou que os atiradores seriam da gangue “Os Arteiros”, rival da “Gangue dos Anjos”, que domina a região.

Três horas depois que Gabriele foi baleada, houve um tiroteio também na Vila Sabará. Gangues rivais – possivelmente as mesmas envolvidas no episódio da garotinha – trocaram tiros na rua. Dois rapazes ficaram feridos.