Cinco anos se passaram desde quando Olívia Aparecida Ferreira da Motta, 33 anos, e Ademir Salve da Motta, 38, se separam. Porém, o tempo não foi suficiente para que o homem se livrasse do ciúme doentio pela ex-mulher. No início da madrugada de ontem, Ademir foi até a casa de Olívia, na Rua E, bairro Fazendinha, em Curitiba, atirou contra ela e no seu atual namorado. Olívia foi alvejada no ombro e hospitalizada, mas Vanderlei Galoni, 39, não teve a mesma sorte, morrendo antes mesmo da chegada do socorro.

Segundo os investigadores da Delegacia de Homicídios, o crime aconteceu por volta da 00h15, quando Vanderlei e Olívia estavam dormindo. Ademir teria chegado na casa e, ao avistar a janela do quarto aberta, se aproximado. Ainda do lado de fora da casa, ele disparou contra sua ex-esposa e o atual namorado dela.. Vanderlei foi alvejado com dois tiros na cabeça e morreu sobre a cama em que dormia, já Olívia foi baleada no ombro, foi socorrida pelo Siate e hospitalizada.

De acordo com depoimento da própria filha de Ademir, ela viu quando seu pai deixou a casa acompanhado de um outro homem. A garota contou ainda que via freqüentemente seu pai ameaçando sua mãe, tendo inclusive, chegado a seqüestrar o outro filho do casal há poucos dias.

Há uma semana, Olívia conseguiu resgatar a criança com a ajuda do Conselho Tutelar, fato que despertou a ira de Ademir. ?Ele sempre ameaçava a gente, dizendo que iria nos matar?, contou a garota.

Olívia e Ademir estavam separados há cinco anos, depois de passarem 11 anos casados. O motivo do divórcio seria as constantes agressões sofridas pela mulher. O paradeiro de Ademir e a identificação do homem que o teria ajudado a cometer os crimes serão apurados pelos investigadores da Delegacia de Homicídios.