Vinte minutos após terem ateado fogo em um ônibus, no bairro Flamingo, em Arapongas, na noite desta sexta-feira (22), dois adolescentes- um de 15 e outro de 16 anos – foram aprendidos por policiais da Delegacia de Arapongas. “Eles aproveitaram esse momento em que a imprensa fica especulando sobre facções criminosas e atearam fogo no ônibus. Não tem nada de facção criminosa, é puro vandalismo. Eles são inclusive amadores, já que apenas quatro ou cinco bancos do coletivo foram queimados antes da ação rápida dos bombeiros”, afirmou o delegado de Arapongas, Pedro Lucena.

Lucena contou que por volta das 22h30, quatro pessoas – uma armada com revólver, duas com faca e uma quarta com garrafa pet cheia de gasolina – entraram no ônibus e deram voz de assalto. Todavia, não levaram nada, apenas mandando motorista, cobrador e nove passageiros saírem. Em seguida, atearam fogo no coletivo. “Nós já tínhamos uma equipe na rua, pois horas antes frustramos uma tentativa de vandalismo do mesmo gênero, no bairro Corina. Com o apoio do serviço reservado da Polícia Militar, localizamos e apreendemos os menores em um curto período de tempo”, contou, destacando que uma testemunha do incêndio, que conhecia um dos autores, foi fundamental para solucionar o caso.

Lucena contou que por volta de 20h, a mesma equipe já havia abordado dois rapazes com uma garrafa de álcool combustível nas mãos em situação suspeita, no bairro Corina. Eles disseram que era para colocar num carro que estava parado sem combustível. “Checamos e o tal carro realmente existia. Mesmo assim, como descobrimos que a dupla com o álcool já tem passagens pela polícia, vamos seguir monitorando esses rapazes”, contou.

O delegado explicou que outros dois homens responsáveis pelo sinistro do ônibus no bairro Flamingo seguem sendo procurados pela Polícia Civil.